noticia 006

A amamentação é um momento de intimidade e proximidade entre mães e bebês. Logo após o nascimento esse passa a ser o contato mais íntimo entre quase todas as mamães e seus bebês. É um momento de troca de carícias, olhares, carinhos e muitas experimentações e novidades tanto para as mamães quanto para os bebês. Mas nem sempre a experiência de amamentar navega em mares tranquilos. Muitas mamães experimentam dores, falta de leite, bebês que não conseguem sugar o peito de forma adequada, mas, essa proza deixaremos para outro dia. Hoje vamos pensar na dificuldade na hora de trocar a teta por outros alimentos e no simbolismo que implica tudo isso. Mas vamos começar pelo começo!

Durante toda a gestação o bebê está ligado "corporalmente" a mamãe. Faz parte dela, do corpo dela. Após o nascimento, um pequeno corte nessa simbiose é feito. Por isso, às vezes, ouvimos pessoas utilizando a expressão "cortar o cordão umbilical" pra simbolizar a necessidade de separar pessoas muito dependentes. Sim, cortar o cordão umbilical é a primeira separação que a mamãe e o bebê irão sofrer. E logo essa ligação estreita é substituída pelo aleitamento no peito materno. Aquele é um momento único entre mãe e bebê. Durante alguns meses o leite materno basta para deixar o bebê O saudável, alimentado, tranquilo e feliz.

Cabe a mamãe saber a hora de "introduzir" novos elementos na vida do bebê. Introduzir alimentos não significa apenas dar de comer a criança: vai muito além. Significa ajudar o bebê a engatinhar rumo a descobertas, desbravar novos mundos de sabores, cores, cheiros, pessoas! (Teta com leite, só a mamãe tem, já papinhas até o mais desajeitado dos papais pode dar). Ou seja, introduzir novos alimentos e deixar a "teta de lado" é um novo pequeno corte do cordão umbilical. É mais uma portinha do mundo que abrimos para os nossos bebês! E se esse momento é vivido com alegria e encarado como mais uma conquista do bebê, logo teremos um lindo bebê lambuzado de feijão e papais e mamães orgulhosos, com máquinas fotográficas em punho pra registrar o espetáculo que é o desenvolvimento de um bebê! Caso contrário, o bebê pode ter seu desenvolvimento prejudicado e apresentar traços de insegurança.

Então podemos ir um pouco mais além... Uma duplinha mamãe- bebê que está com dificuldade de desmamar pode estar nos dizendo que está com dificuldade de aceitar a entrada de outras pessoas na vidinha deles. Ou seja, que não querem cortar o cordão umbilical.  

Isso tudo pode trazer diversas e variadas implicações na vida do bebê, na adaptação dele a novos ambientes, rotinas e no futuro, dificuldades para estabelecer vínculos e relacionamentos saudáveis. A mãe precisa estar bastante ciente da importância do desmame para seu bebê. Deve substituir esse momento por outros momentos de muita troca de carinho e afeto. Quando o bebê chorar, deve explicar porque não lhe dará mais o peito, oferecendo outro alimento (se o choro for por fome) ou outra forma de troca de carinho (caso o choro represente um pedido de atenção). Nesses momentos a presença e participação do pai (ou outra pessoa de importância na vida do bebê) é muito importante, pois essa pessoa pode acalmar o bebê. 

Por isso, mamães e papais, se vocês perceberem alguma dificuldade na hora de desmamar, vamos conversar! 

Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites - Bets.Zone - Betting Zone Use our complete list of trusted and reputable operators to see at a glance the best casino, poker, sport and bingo bonuses available online.